quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Índios já previam tragédia em Angra.


Tente, eu não consegui...
Experimente ficar mais de cinco minutos em frente a sua televisão e não ouvir alguma "novidade" sobre a catástrofe em Angra dos Reis.
Mas será que tudo isso foi mesmo tão surpreendente e inesperado?

Após o descobrimento oficial da costa brasileira por Cabral, em 1500, a coroa portuguesa enviou ao Brasil uma esquadra composta por três navios, para mapear e desbravar o litoral do novo continente.
A esquadra comandada pelo navegador português Gonçalo Coelho entrou na baía da Ilha Grande no dia 6 de janeiro de 1502. Era dia de Reis e por esse motivo batizou-a Angra dos Reis.
Na época, a região era habitada pelos índios goianases chefiados pelo Cacique Cunhambebe.


Os indígenas já chamavam essa região de Itaorna, que significa "pedra podre".
Em Angra dos Reis até hoje, existe uma praia e um pico com o nome de Itaorna.
Ou seja, os primitivos habitantes da região já sabiam que não era seguro construir nada aos pés daquelas lindas "pedras podres".

Mas o tempo passou, e o homem branco com toda a sua ciência e ganância, invadiu literalmente regiões onde nem os índios se atreviam a habitar e plantaram pousadas e mansões com o aval do seu pseudo-conhecimento!

Mas a natureza não respeita diplomas, nem pára diante de qualquer contenção, por mais que ela esteja de acordo com os manuais de engenharia!


E as vítimas são jovens, seus pais, toda a nação que iniciou o ano sensibilizada com a tragédia, anunciada há mais de 500 anos pelos nossos antepassados indígenas.

Os únicos que não parecem sensibilizados são nossos políticos.
É só dar uma aprofundada no assunto e saber quem anda distribuindo o aval para construção de imóveis em encostas de Angra. 

Não dá pra entender!

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

Um comentário:

planetadablogueira.com disse...

Pois é... Isso é óbvio, e ainda a ocupação desordenada, a erosão... As atitudes insanas dos homens acarretam isso!
E ficamos tristes pelas vítimas...

Postar um comentário