sexta-feira, 24 de setembro de 2010

CARTA AOS PETISTAS por Marcelo Tas



Por não ser petista, sempre fui considerado "de direita" ou "tucano" pelos meus amigos do falecido Partido dos Trabalhadores.  
Vejam, nunca fui "contra" o PT. Antes dessa fase arrogante mercadântica-genoínica, tinha respeito pelo partido e até cheguei a votar nos "cumpanheiro". 
A produtora de televisão que ajudei a fundar no início da década de 80, a Olhar Eletrônico, fez o primeiro programa de TV do PT. Do qual aliás, eu não participei.  Desde o início, sempre tive diferenças intransponíveis com o Partido dos Trabalhadores. 
Vou citar duas.  Primeira: nunca engoli o comportamento homossexual dos petistas. Explico: assim como os viados, os petistas olham para quem não é petista com desdém e falam: deixa pra lá, um dia você assume e vira um dos nossos.  Segunda: o nome do partido. Por que "dos Trabalhadores"? Nunca entendi. Qual a intenção? Quem é ou não é "trabalhador"? Se o PT defende os interesses "dos Trabalhadores", os demais partidos defendem o interesse de quem? Dos vagabundos?  E o pior, em sua maioria, os dirigentes e fundadores do PT nunca trabalharam.
 
Pelo menos, quando eu os conheci, na década de 80, ninguém trabalhava. Como não eram eleitos para nada, o trabalho dos caras era ser "dirigentes do partido". Isso mesmo, basta conferir o currículum vitae deles.  
Repare no choro do Zé Genuíno quando foi ejetado da presidência do partido. Depois de confessar seus pecadinhos, fez beicinho para a câmera e disse que no dia seguinte ia ter que descobrir quem era ele. Ia ter "que sobreviver" sem o partido. Isso é: procurar emprego. São palavras dele, não minhas.  
Lula é outro que se perdeu por não pegar no batente por mais de 20, talvez 30 anos... Digam-me, qual foi a última vez, antes de virar presidente, que Luis Ignácio teve rotina de trabalhador? Só quando metalúrgico em São Bernardo. Num breve mandato de deputado, ele fugiu da raia. E voltou pro salarinho de dirigente de partido. Pra rotina mole de atirar pedra em vidraça.  Meus amigos petistas espumavam quando eu apontava esse pequeno detalhe no curriculum vitae do Lula. O herói-mor do Partido dos Trabalhadores não trabalhava!!!

Peço muita calma nessa hora. Sem nenhum revanchismo, analisem a enrascada em que nosso presidente se meteu e me respondam. Isso não é sintoma de quem estava há muito tempo sem malhar, acordar cedo e ir para o trabalho. Ou mesmo sem formar equipes e administrar os rumos de um pequeno negócio, como uma padaria ou de um mísero botequim?  Para mim, os vastos anos de férias na oposição, movidos a cachaça e conversa mole são a causa da presente crise. E não o cuecão cheio de dólares ou o Marcos Valério.
 
A preguiça histórica é o que justifica o surto psicótico em que vive nosso presidente e seu partido. É o que justifica essa ilusão em Paris...misturando champanhe com churrasco ao lado do presidente da França...outro que tá mais enrolado que espaguete.  Eu não torço pelo pior. Apesar de tudo, respeito e até apoio o esforço do Lula para passar isso tudo a limpo. Mesmo, de verdade.  Mas pelamordedeus, não me venham com essa história de que todo mundo é bandido, todo mundo rouba, todo mundo sonega, todo mundo tem caixa 2...

Vocês, do PT, foram escolhidos justamente porque um dia conseguiram convencer a maioria da população (eu sempre estive fora desse transe) de que vocês eram diferentes. Não me venham agora querer recomeçar o filme do início jogando todos na lama.

Eu trabalho desde os 15 anos. Nunca carreguei dinheiro em mala. Nunca fui amigo dessa gente.  Pra terminar uma sugestão para tirar o PT da crise. Juntem todos os "dirigentes", "conselheiros", "tesoureiros", "intelectuais" e demais cargos de palpiteiros da realidade numa grande plenária. 
Juntos, todos, tomem um banho gelado, olhem-se no espelho, comprem o jornal, peguem os classificados e vão procurar um emprego para sentir a realidade brasileira.   Vai lhes fazer muito bem. E quem sabe depois de alguns anos pegando no batente, vocês possam finalmente, fundar de verdade um partido de trabalhadores.

Texto de Marcelo Tas em seu blog.
Marcelo é jornalista, autor e diretor de TV. Entre suas obras destacam-se; participação na criação das séries "Rá-Tim-Bum", da TV Cultura e o "Programa Legal", na TV Globo. Atualmente é âncora do CQC, editado pela TV Band.


Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Exigências da vida moderna - quem agüenta tudo isso??

Quando li este texto, do Luiz Fernando Veríssimo, vi muitos amigos meus. Desesperados e irremediavelmente perdidos, tentando cumprir todos os rituais modernos de "viver com qualidade de vida"...
Espero que você não esteja sendo envolvido por isso também...



"Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro.
Uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C.
Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
Tomar ao menos dois litros de água e uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).
Uma Aspirina por dia, para previnir infarto.
Uma taça de vinho tinto também.
Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso.
Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem.
O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.


Todos os dias deve-se comer fibra.
Muita, muitíssima fibra.
Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente.
E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada.
Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia e não pode esqueçer de escovar os dentes depois de comer.
Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax.
Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.
Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.
Sobram três, desde que você não pegue trânsito.
As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia.
Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).


E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
Ah! E o sexo.
Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina.
Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução.
Isso leva tempo e nem estou falando de sexo tântrico.
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação.
Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!
Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos e seus pais.
Beba o vinho, coma a maçã e coloque a banana na bolsa.
Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora tenho que ir.

É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro.
E já que vou, levo um jornal...
Tchau...
Se sobrar um tempinho, me manda um e-mail."

 

(Luís Fernando Veríssimo)

 
Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

domingo, 5 de setembro de 2010

Camisinha feminina antiestupro...



Médica sul-africana cria camisinha feminina antiestupro

Camisinha feminina antiestupro contém 'garras' que se fincam no pênis com a penetração

A África do Sul tem uma das maiores taxas de estupro no mundo, de acordo com a organização não-governamental Human Rights Watch. Também estima-se que 16% da população esteja contaminada pelo vírus HIV, da AIDS. Visando a combater o crime sexual – ou pelo menos dar às mulheres uma chance de defesa – a médica sul-africana Sonnet Ehlers criou uma camisinha feminina chamada Rape-axe, com “garras” que fincam no pênis quando ocorre a penetração.
“Machuca. O homem não consegue urinar nem andar quando a camisinha fica presa. Se ele tentar removê-la, vai ficar ainda mais apertada”, explicou Ehlers em entrevista à CNN, rede de televisão norte-americana.
O preservativo é colocado como um absorvente interno na vagina e só pode ser retirado do pênis por um médico. Ehlers distribuiu 30 mil camisinhas desse tipo na África do Sul durante a Copa do Mundo.
Acusada de criar um cinto de castidade medieval, a Dra. Sonnet Ehlers se defende: “Consultei engenheiros, ginecologistas e psicólogos para ajudar com o design e garantir a segurança do produto”. A médica finalizou dizendo que acredita que algo precisa ser feito. “Assim alguns homens vão pensar duas vezes antes de abordarem uma mulher”, afirmou.

Que tal distribuir essas camisinhas no Congo onde o estupro é arma de guerra? 


Só lamento que a tal camisinha não decepe logo o bilau do estuprador...

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

sábado, 10 de julho de 2010

Enquanto você torcia pelos pernas-de-pau do Dunga...


Enquanto você torcia pelos pernas-de-pau do Dunga,  brasileiros morriam afogados nas águas sujas pela incompetência dos governantes, em Alagoas e Pernambuco!








Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Marina tem cara de fome... e daí?


"Há pouco, Caetano Veloso descartou do seu horizonte eleitoral o presidente Lula da Silva, justificando: “Lula é analfabeto”. Por isso, o cantor baiano aderiu à candidatura da senadora Marina da Silva, que tem diploma universitário. Agora, vem a roqueira Rita Lee dizendo que nem assim vota em Marina para presidente, “porque ela tem cara de quem está com fome”.

Os Silva não têm saída: se correr o Caetano pega, se ficar a Rita come.

Tais declarações são espantosas, porque foram feitas não por pistoleiros truculentos, mas por dois artistas refinados, sensíveis e contestadores, cujas músicas nos embalam e nos ajudam a compreender a aventura da existência humana.

*Num país dominado durante cinco séculos por bacharéis cevados, roliços e enxudiosos, eles naturalizaram o canudo de papel e a banha como requisitos indispensáveis ao exercício de governar, para o qual os Silva, por serem iletrados e subnutridos, estariam despreparados. *

Caetano Veloso e Rita Lee foram levianos, deselegantes e preconceituosos. Ofenderam o povo brasileiro, que abriga, afinal, uma multidão de silvas famélicos e desescolarizados. *

De um lado, reforçam a ideia burra e cartorial de que o saber só existe se for sacramentado pela escola e que tal saber é condição sine qua non para o exercício do poder. De outro, pecam querendo nos fazer acreditar que quem está com fome carece de qualidades para o exercício da representação política.

A rainha do rock, debochada, irreverente e crítica, a quem todos admiramos, dessa vez pisou na bola. Feio.“Venenosa! Êh êh êh êh êh!/ Erva venenosa, êh êh êh êh êh!/ É pior do que cobra cascavel/ O seu veneno é cruel…/ Deus do céu!/ Como ela é maldosa!”.

Nenhum dos dois - nem Caetano, nem Rita - têm tutano para entender esse Brasil profundo que os silvas representam.

A senadora Marina da Silva tem mesmo cara de quem está com fome? Ou se trata de um preconceito da roqueira, que só vê desnutrição ali onde nós vemos uma beleza frágil e sofrida de Frida Kahlo, com seu cabelo amarrado em um coque, seus vestidos longos e seu inevitável xale? Talvez Rita Lee tenha razão em ver fome na cara de Marina, mas se trata de uma fome plural, cuja geografia precisa ser delineada. Se for fome, é fome de quê?

O mapa da fome

A primeira fome de Marina é, efetivamente, fome de comida, fome que roeu sua infância de menina seringueira, quando comeu a macaxeira que o capiroto ralou. Traz em seu rosto as marcas da pobreza, de uma fome crônica que nasceu com ela na colocação de Breu Velho, dentro do Seringal Bagaço, no Acre.

Órfã da mãe ainda menina, acordava de madrugada, andava quilômetros para cortar seringa, fazia roça, remava, carregava água, pescava e até caçava. Três de seus irmãos não aguentaram e acabaram aumentando o alto índice de mortalidade infantil.

Com seus 53 quilos atuais, a segunda fome de Marina é dos alimentos que, mesmo agora, com salário de senadora, não pode usufruir: carne vermelha, frutos do mar, lactose, condimentos e uma longa lista de uma rigorosa dieta prescrita pelos médicos, em razão de doenças contraídas quando cortava seringa no meio da floresta. Aos seis anos, ela teve o sangue contaminado por mercúrio. Contraiu cinco malárias, três hepatites e uma leishmaniose.

A fome de conhecimentos é a terceira fome de Marina. Não havia escolas no seringal. Ela adquiriu os saberes da floresta através da experiência e do mundo mágico da oralidade. Quando contraiu hepatite, aos 16 anos, foi para a cidade em busca de tratamento médico e aí mitigou o apetite por novos saberes nas aulas do Mobral e no curso de Educação Integrada, onde aprendeu a ler e escrever.

Fez os supletivos de 1º e 2º graus e depois o vestibular para o Curso de História da Universidade Federal do Acre, trabalhando como empregada doméstica, lavando roupa, cozinhando, faxinando.

Fome e sede de justiça: essa é sua quarta fome. Para saciá-la, militou nas Comunidades Eclesiais de Base, na associação de moradores de seu bairro, no movimento estudantil e sindical. Junto com Chico Mendes, fundou a CUT no Acre e depois ajudou a construir o PT.

Exerceu dois mandatos de vereadora em Rio Branco, quando devolveu o dinheiro das mordomias legais, mas escandalosas, forçando os demais vereadores a fazerem o mesmo. Elegeu-se deputada estadual e depois senadora, também por dois mandatos, defendendo os índios, os trabalhadores rurais e os povos da floresta.

Quem viveu da floresta, não quer que a floresta morra. A cidadania ambiental faz parte da sua quinta fome. Ministra do Meio Ambiente, ela criou o Serviço Florestal Brasileiro e o Fundo de Desenvolvimento para gerir as florestas e estimular o manejo florestal.

Combateu, através do Ibama, as atividades predatórias. Reduziu, em três anos, o desmatamento da Amazônia de 57%, com a apreensão de um milhão de metros cúbicos de madeira, prisão de mais 700 criminosos ambientais, desmonte de mais de 1,5 mil empresas ilegais e inibição de 37 mil propriedades de grilagem.

Tudo vira bosta

Esse é o retrato das fomes de Marina da Silva que - na voz de Rita Lee - a descredencia para o exercício da presidência da República porque, no frigir dos ovos, “o ovo frito, o caviar e o cozido/ a buchada e o cabrito/ o cinzento e o colorido/ a ditadura e o oprimido/ o prometido e não cumprido/ e o programa do partido: tudo vira bosta”.

Lendo a declaração da roqueira, é o caso de devolver-lhe a letra de outra música - ‘Se Manca’ - dizendo a ela: “Nem sou Lacan/ pra te botar no divã/ e ouvir sua merda/ Se manca, neném!/ Gente mala a gente trata com desdém/ Se manca, neném/ Não vem se achando bacana/ você é babaca”.

Rita Lee é babaca? Claro que não, mas certamente cometeu uma babaquice. Numa de suas músicas - ‘Você vem’ - ela faz autocrítica antecipada, confessando: “Não entendo de política/ Juro que o Brasil não é mais chanchada/ Você vem… e faz piada”. Como ela é mutante, esperamos que faça um gesto grandioso, um pedido de desculpas dirigido ao povo brasileiro, cantando: “Desculpe o auê/ Eu não queria magoar você”.

A mesma bala do preconceito disparada contra Marina atingiu também a ministra Dilma Rousseff, em quem Rita Lee também não vota porque, “ela tem cara de professora de matemática e mete medo”. Ah, Rita Lee conseguiu o milagre de tornar a ministra Dilma menos antipática! Não usaria essa imagem, se tivesse aprendido elevar uma fração a uma potência, em Manaus, com a professora Mercedes Ponce de Leão, tão fofinha, ou com a nega Nathércia Menezes, tão altaneira.

Deixa ver se eu entendi direito: Marina não serve porque tem cara de fome. Dilma, porque mete mais medo que um exército de logaritmos, catetos, hipotenusas, senos e co-senos. Serra, todos nós sabemos, tem cara de vampiro. Sobra quem?

Se for para votar em quem tem cara de quem comeu (e gostou), vamos ressuscitar, então, Paulo Salim Maluf ou Collor de Mello, que exalam saúde por todos os dentes. Ou o Sarney, untuoso, com sua cara de ratazana bigoduda. Por que não chamar o José Roberto Arruda, dono de um apetite voraz e de cuecões multi-bolsos? Como diriam os franceses, “il péte de santé”.

 banqueiro Daniel Dantas, bem escanhoado e já desalgemado, tem cara de quem se alimenta bem. Essa é a elite bem nutrida do Brasil…

Rita Lee não se enganou: Marina tem a cara de fome do Brasil, mas isso não é motivo para deixar de votar nela, porque essa é também a cara da resistência, da luta da inteligência contra a brutalidade, do milagre da sobrevivência, o que lhe dá autoridade e a credencia para o exercício de liderança em nosso país.

Marina Silva, a cara da fome? Esse é um argumento convincente para votar nela. Se eu tinha alguma dúvida, Rita Lee me convenceu definitivamente."

Por José Ribamar Bessa Freire

Fonte
Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Políticos e fraldas...



Observando as últimas "caquinhas" do Lula e me preparando para escrever algo significativo e que expressasse tudo que penso, fui salvo por minha amiga Aninha Taborda que através de um e-mail, me indicou um texto, publicado na "Tribuna de Imprensa", que me poupou de tamanho trabalho.

O texto claro, preciso e conciso resume tudo que queria dizer e expressa fielmente a minha opinião.


"Três derrotas de Lula, todas no exterior, contundentes:

O forte do presidente, sem dúvida alguma, tem sido a participação nas mais diversas viagens. Recebido por presidentes, reis, rainhas, primeiros-ministros, foi chamado por Obama, de “o cara”.

Ficou arrogante, mais pretensioso do que o normal, considerou que o presidente dos EUA falava sério. Aí não parou mais de discursar, se meteu em tudo sem prudência, recato ou constrangimento.

Por isso, nas três últimas oportunidades, críticas dos mais diversos países. 1 – Apoio incondicional ao ditador do Irã. Como a repercussão foi enorme, explicou, abusando da audácia: “Eu só dei conselhos a ele”.

2 – Foi a Cuba, nenhum absurdo. Mas incoerente, inconsistente e incongruente, que palavra, chamou os oposicionistas que faziam greve de fome de “BANDIDOS”. Normalmente, afirmação inteiramente condenável, principalmente para um homem que foi líder sindical, que liderou várias greves. Não chegou à de fome por desnecessidade ou falta de coragem?

3 – Agora, o mais tenebroso e pernicioso fracasso ao tentar “a paz entre Israel e Palestina”. Desde 1948, com um brasileiro na Secretaria Geral da ONU, o conflito se aprofundou. E 62 anos passados, a crise aumenta seguidamente. Lula foi criticado por todos, até mesmo pelos que o elogiavam. A crise do Oriente Médio, só será resolvida, decidida, terminada, quando se criar o Estado da Palestina, de acordo com a Resolução de 1948.

(O povo de Israel e da Palestina, quer a paz, viver sem medo, desassombradamente. Os políticos não querem, iriam desaparecer).

Lula está em queda vertical no exterior. E além de não pacificar judeus e palestinos, tumultua a pretendida ou admitida eleição para secretário geral da ONU. O que parecia certo, não parece mais.

Credibilidade e transferência

Está muito bem, segundo pesquisas que não ganham eleições, mas servem como ponto de referência. Lula apresenta 83 por cento de popularidade. Não vamos discutir. Mas tudo que têm colocado na conta eleitoral de Dona Dilma, já vem do espólio ou da herança de Lula.

Pequisa de grandes institutos, nos EUA

1960: Nixon, ex-senador e 8 anos vice-presidente de Eisenhower, aparecia como franco favorito. Perdeu para o senador John Kennedy.

1968: Novamente candidato depois de 8 anos dos Democratas no Poder, Nixon não foi nem considerado ou cogitado, ganhou a eleição. (O editorial do New York Times, comentando essa vitória, histórico em matéria de lamento e amargura)."

Como já disse o grande escritor luso, Eça de Queiroz:

"Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão."




Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Conheça o "Crystal", mais barato e mais letal que o crack...


Se a sociedade já sente-se alarmada com o crack, imagine uma droga mais letal e mais potente que o mesmo e que pode ser fabricada em casa. Essa droga já existe e é questão de tempo estar entre nós. Conheça o "Crystal":

O "crystal meth", uma anfetamina seis vezes mais barata que a cocaína, mas que provoca efeitos dez vezes mais potentes, está causando estragos nas zonas rurais dos Estados Unidos, destruindo o cérebro e a dentição dos viciados.

"Nunca houve uma droga com efeitos tão devastadores para os dentes como o 'crystal meth'", afirmou recentemente Nancy Williams, um professor de odontologia da Universidade de Tennessee, em Memphis, que está ministrando conferências em todo o país para advertir sobre os perigos desta droga.

Em todos os lugares dos Estados Unidos os dentistas vêm constatando um grande aumento das doenças bucodentais. Em alguns casos extremos, a deterioração dos dentes é tanta que é preciso extraí-los todos.

Com o consumo de 'crystal meth', os danos são impressionantes. Os dentes se tornam frágeis e quebram com grande facilidade. Uma série de cavidades negras se forma ao longo da gengiva.



"É como se você pedisse a uma pessoa que bata nos próprios dentes com um martelo. A destruição é total", compara Jeffrey Paskar, um dentista que trabalha na prisão de Springfield, no Estado de Missouri. Para identificar os consumidores de 'crystal meth', a polícia pede antes de tudo que o suspeito abra a boca.

Essa droga substituiu a cocaína na escala das maiores preocupações das autoridades encarregadas do combate aos entorpecentes, como revela um estudo publicado no início de julho que destaca ainda que o problema tomou proporções dramáticas no oeste dos Estados Unidos.

"Vantagens"

Para os viciados, o "crystal meth" tem várias "vantagens" em relação à cocaína. É muito mais barato e pode ser fabricado com facilidade. O princípio ativo da droga é a fenedrina, uma substância que se encontra nos remédios contra a tosse ou a gripe, à qual se acrescentam produtos como amônia. Os consumidores trocam receitas que circulam na internet.

Diversos fatores explicam os estragos que o "crystal meth" causa aos dentes. A droga resseca a boca e a saliva circula menos, deixando de ser uma defesa contra as cáries.

Além disso, os viciados em crystal meth costumam beber grandes quantidades de refrescos açucarados, aumentando as chances de ter cáries, e os elementos químicos que compõem a droga são conhecidos por seus efeitos corrosivos sobre os dentes. Por fim, as pessoas sob o efeito desta anfetamina esquecem muitas vezes de escovar os dentes.

Os dentistas enfrentam agora um problema ético, pois quando examinam uma pessoa que apresenta este tipo de patologia eles devem denunciá-la à polícia, correndo o risco de violar o segredo médico. Muitos profissionais escolhem avisar a polícia para "salvar" a vida de seus pacientes.

Como o dentista John Sauer, impressionado com o caso de uma paciente de 16 anos que tinha 18 cáries. Um ano e meio antes da consulta, a adolescente tinha uma boca totalmente sã.

Muitos Estados americanos tentam tornar mais difícil o acesso às substâncias utilizadas para fabricar o "crystal meth". Na quinta-feira passada, o governo federal aceitou legislar sobre a venda de xaropes contra a tosse e de medicamentos antialérgicos.

Degradação física de uma usuária de Crystal em 4 anos.


O projeto de lei ainda tem de ser aprovado pelo Senado dos USA. Porém, os traficantes já se anteciparam à medida e, segundo informações da imprensa, têm instalado laboratórios clandestinos no México para se esquivar das restrições. 


Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

2010, O Ano da Fúria...


Eu comecei a chamar este ano de "O Ano da Fúria" após o "Reveillon da morte" em Angra, das enchentes de 2 meses em São Paulo, dos terremotos no Haiti e no Chile, mas as coisas continuaram...

Veio o Morro do Bumba, Niterói e Rio de Janeiro destruídos após uma chuva nunca antes sentida por quem mora aqui há 40 anos, outro terremoto na China com proporções que os governos autotitários não gostam de revelar, um terremoto no Paquistão e agora me escandalizo ante a beleza e poder de destruição de um vulcão na Islândia que paralisou praticamente toda a Europa, deixando seus moderníssimos aviões, presos ao chão, levando ao desespero quem só queria voltar pra casa!

Homens perplexos, ambientalistas alarmados, cientistas sem resposta!

Pensando no assunto esbarrei em um texto do Caio Fábio, que me trouxe uma visão de algo maior do que as catástrofes, maior que a angústia, que ameniza a ansiedade e nos faz pensar que é no caos que tudo se transforma!

Gostaria de compartilhar esse texto com você, que ele penetre seu coração como faca de dois gumes e sirva de alerta, alento, direção e prumo!


O ESPÍRITO E O CAOS…


"Quando o fogo, a fumaça, o enxofre e o cheiro do caos se espalharem sobre a terra, o Espírito se derramará como nunca antes...

Quando o sol escurecer e a lua se tornar vermelha como sangue, então o Espírito se derramará sobre toda carne...

Quando todas as ordens no céu e na terra se inverterem, e a humanidade não souber mais o que seja dia ou noite, quando paz e guerra já nem forem mais sentidos ante o estado de calamidade normal do mundo, então, o Espírito se derramará sobre toda carne.

Quando os que forem velhos estranhamente sonharem sonhos de futuro; quando os jovens sem presente profetizarem amanhãs; quando os escravos da desesperança falarem de um Novo Mundo... — então, é porque, apesar de tudo, o Espírito estará se derramando sobre todos os homens.

Quando todas as certezas humanas acabarem, e quando todas as ordens se subverterem, e quando tudo o que for fato simples e certo da existência passar a não ser, então, o Espírito se derramará sobre toda vida.

Sim, quando a prepotência, que é sempre pré-potência [um surto antecipado de poder], for dissolvida pelo esmagamento da realidade, pela falência de todos os “pré”... qualquer definições dos homens, e pela substituição de todo “pré” por todo “pós” sem nada — então, creia, o Espírito se derramará sobre toda carne.

A carne será despojada de todas as suas ilusões nos céus e na terra antes que o Espírito se derrame sobre toda carne.
 
Ora, assim como é no Princípio Geral da Profecia de Joel, assim também na sua aplicação existência e individual, pois, hoje mesmo, enquanto escrevo, sei que a fim de que o Espírito se derrame sobre a minha carne, a minha vida, a minha história..., antes todas as minhas ilusões e seguranças humanas têm que me ser arrancadas...; seja de fato, seja apenas como fato da sua desconstrução em importância dentro de mim.

A terra estava sem forma e vazia..., mas o Espírito pairava em vibração criadora sobre as águas do caos...

É assim desde sempre...

É assim hoje...

Será assim amanhã...

O Espírito mantém os jardins desta vida, mas em geral Suas grandes criações acontecem na impossibilidade de qualquer coisa acontecer.

O caos e a impotência são os ambientes mais adequados para as grandes manifestações e derramamentos do Espírito Santo, do Espírito da Vida.

Se seu mundo está assim, sem forma, vazio, com o sol escuro em cima, e a luz pingando sangue à noite..., enquanto você sente o cheiro da fumaça e do enxofre do fogaréu dos enganos deste mundo — creia: é o tempo ideal para o Espírito se derramar sobre você.

Nele, 
que age quando parece que nenhuma ação será possível,"

Caio

Se você tem uma Bíblia em casa, abra no Livro de Joel e leia o capítulo 2.

"Fora das mãos do oleiro, o que quebra vira caco. Nas mãos do oleiro não há cacos, há recomeço e transformação!"

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Brasil ou República Federativa do Bumba?

 

Como morador do Rio de Janeiro e ex-morador de Niterói, passei uma semana pensando o que poderia escrever para meus leitores sobre o que vi e como percebi os acontecimentos catastróficos da semana que passou!

No dia da tragédia lembro-me claramente da violência com que a chuva chegou. Estava com a TV ligada e conversando no meu quarto quando ouvi o vento uivar e minha janela ser fustigada por uma golfada de água que mais parecia que meu prédio tinha entrado em um lava-jato, desses de postos de gasolina!

Tentei abrir a janela pra ver, mas em segundos fiquei ensopado e corri para fechar todas as janelas do apartamento.

Atendi a um telefonema e quando terminei de falar com um amigo, o Rio que tinha deixado antes da ligação já tinha se transformado em uma imensa Veneza de água lamacenta!

Minha irmã que trabalha em Ipanema, ligou e avisou que não poderia voltar pra casa pois não havia como chegar. Dormiu no ônibus...
Liguei o rádio, me conectei ao twitter e fiquei acompanhando as informações.

Pela manhã todos vocês já sabem o que encontrei na TV...
Não reconheci meu próprio bairro...
Meus parentes que moram em sua maioria em Niterói e São Gonçalo, me abasteciam com informações terríveis sobre o "outro lado da poça", que até a queda do Morro do Bumba ainda não tinham invadido a mídia!

Cheguei a comentar com meu filho que nossos políticos parecem Médiuns, só ouvem a voz dos mortos. É preciso morrer nesse país pra ser ouvido!
E aí veio a tragédia maior, a catástrofe do Morro do Bumba!

Lembrava-me daquele lugar como um imenso campo de capim melado, por onde cortava caminho de moto com minha noiva, quando íamos visitar uma cunhada minha que, na época, morava no Caramujo.
Fiquei impressionado com  a quantidade de ruas e casas que vi ali.

E aí começaram a pipocar informações sobre o prefeito de Niterói, sua negligência, diante de laudos técnicos feitos pela UFF, que solicitavam que as casas que começavam a nascer no futuro local do desastre, fossem retiradas.

Imagens chocantes invadiam minha casa com a mesma intensidade da avalanche que aconteceu no Bumba ou no Morro dos Prazeres no Rio.

Helicópteros carregando autoridades com rostos hipócritamente surpresos e consternados,  declarações emocionadas, decretos que já deveriam existir há décadas sendo assinados em minutos, enfim, a papagaiada e o circo de sempre.

SOS isso, SOS aquilo, Record disputando com a Globo, Bandeirantes correndo por fora, executivos de televisões abrindo os bolsos com miseráveis 20 mil Reais e pedindo ajuda com "pires na mão"!
E eu me perguntando onde está o culpado?

Se não eram as autoridades e não era o povo, só podia ser Deus! 
Mas como punir Deus?

Ontem resolvi!
Todos já estão cheios de informações, não gostaria de ser mais um a dizer que choveu 300mm , o dobro de chuva estimado para o mês de Abril em 48 horas...Tudo isso morreu ontem enquanto assistia ao resumo da tragédia da semana na TV.
Nem as fotos exclusivas que tenho vou postar...

Ontem eu pude perceber que o Morro do Bumba, é o quadro pintado do nosso país!
E como uma imagem fala mais do que mil palavreas, o que esse quadro me diz?

Nosso país já teve vários nomes conforme a impressão de quem olhava pra ele.
O primeiro nome dado foi Pindorama (Região das Palmeiras), porém foram os indígenas que inventaram o nome e apenas eles o utilizavam.
Na descoberta em 1500, os portugueses batizaram a nova terra de Ilha de Vera Cruz, posteriormente se chamou Terra Nova em 1501;
Terra dos Papagaios, em 1501; Terra de Vera Cruz, em 1503; Terra de Santa Cruz, em 1503; Terra Santa Cruz do Brasil, em 1505; Terra do Brasil, em 1505; 
e finalmente em 1526, devido ao pau-brasil, uma árvore que tinha uma madeira muito valiosa, passou a se chamar Brasil.

Ontem diante da minha TV, vendo aquele monte de lixo, soterrando crianças, trabalhadores, mulheres, seus sonhos e histórias. 
Analisando a hipocrisia dos culpados ao tirarem o rabo da reta, colocando a culpa na chuva ou nos pobres que não escolhem bem onde morar!
Como cidadão brasileiro, com mais de 4 décadas de vida, eleitor por duas vezes do Jorge Roberto Slveira e sua falácia, morador há mais de 20 anos da cidade do Rio de janeiro,
e observador profundo da política desse Brasil, resolvi propor um novo nome para o nosso país.

Que tal se ao invés de Brasil nosso país se chamasse de hoje em diante "Bumba"?
Nós passaríamos a ser bumbeiros e poderíamos até mudar o nome do Rio de Janeiro, para Rio de JaNEURA
poderíamos mudar a cor do uniforme da nossa seleção pra o marrom-lama, antes da copa deste ano!
E ao invés de "Seleção-Canarinho"  poderíamos ser "Seleção-Urubu" e se os flamenguistas se sentissem plagiados, poderíamos ser a Seleção-Corvo"...

E aqui explico minha proposta: 

Se os outros nomes da nossa nação foram dados de acordo com a imagem que cada um tinha da terra que se descortinava a sua frente, Bumba é o que há de mais real para nossa nação há muito tempo!

Há tempos nossos pobres vem sendo massacrados e mortos por esse mar de lama que desce dos "lixões" dos "Governos". 
Culpados não existem.
O município diz que a "responsa" é do Estado que passa a bola para Brasília e as algemas fabricadas por aqui não servem em ninguém! 

Quantos mensalões você já presenciou em sua vida?, 
quanta mentira?,
quanta impunidade? 
quantas meias cheias de grana roubada?

Quanto dinheiro que veio para as mãos dos nossos governos municipais e estaduais para salvar a vida do povo, sumiu como as casas no Morro do Bumba? 
E os PACs da vida, que só mudaram de nome, mas não passam de mega-obras, mal-feitas, mal-planejadas com fins, no mínimo questionáveis...

Eu vi um garotinho especial, que faz uma propaganda do PAC no Complexo do Alemão na TV a cada intervalo do Jornal Nacional, sair carregado de dentro do seu lindo apê de terceira, com valor de primeira pago as empreiteiras, de um projeto que nem começou direito!

Que nome melhor pra esse país de lama e chorume, fétido e insalubre como um lixão, que mata inocentes e só mostra heróis anônimos e pobres, como a população do Bumba e os valorosos praças do Corpo de Bombeiros, enquanto as autoridades tiram o seu da reta e culpam São Pedro e a chuva, passeando de helicópteros e fazendo movimentos estudados diante das câmeras, enquanto a mídia mostra o lado da verdade que lhes interessa?

Somos Bumbeiros, moramos, vivemos e morremos num grande país chamado Bumba, um lixão lamacento, e como a única espécie de Pau-Brasil que ainda existia no Rio, e estava no jardim Botânico, deve ter se afogado com a enchente, proponho mudar o nome do nosso querido país para República Federativa do Bumba
Que tal?

Me parece mais realista e atual!

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Proximidade sem intimidade é inevitavelmente destrutivo.


Mudei de endereço em julho do ano passado!
Morava em um dos bairros mais famosos do mundo e do qual só guardo saudades do mar. Mais pela sensação de liberdade que o mar me traz do que pela praia propriamente dita. Ao contrário do restante dos cariocas, não sou muito chegado a praia.


Talvez, se ao invés de areia a praia fosse azulejada e a água doce, gostasse mais...resquícios da serra onde nasci e das cachoeiras onde aprendi a nadar!


Mas estou fugindo do assunto...

Bom, me mudei para um bairro mais provinciano, onde esperava um melhor relacionamento entre os vizinhos, já que em Copacabana me sentia em uma Torre de Babel...
Lúgubre engano... 



Tentei sair pelos quarteirões arborizados do meu novo bairro, espalhando cumprimentos e sorrisos, só recebi de volta, quando recebi, resmungos guturais! 
Até em morador de rua tive que dar uns cascudos, sei que parece crueldade, mas o meliante estava fazendo sinais feios para umas menininhas em um ponto de ônibus!

No sábado passado voltava de um evento perto da minha residência, juntamente com meu caçula e minha mulher, entramos no elevador e eu mais uma vez tentei ser educado e afetuoso.
Uma velhota e um carrancudo de meia idade me deixaram aborrecido... 
Como pode um ser humano ignorar outro em um espaço fechado de 5m²?
Mas eu fui ignorado, apesar dos meus mais de 90 Kg e quase 1,80...

Depois de tomar meu banho, deitei-me e comecei a xingar o tiozinho e a velhota, em pensamento...
Foi quando me dei conta que não conheço sequer o sindico do meu prédio.
Nenhum "amigo" em mais de meio ano!

O que está acontecendo conosco?
Antropólogos, psiquiatras e psicólogos nos alertam de forma quase unânime: "Proximidade sem intimidade é inevitavelmente destrutivo."



Estamos convivendo cada vez mais perto uns dos outros, nos coletivos apertados, nos shoppings lotados, mas estamos cada vez mais distantes do nosso"próximo"!
As conversas viraram monólogos, os assuntos, futilidades!
A TV e outras mídias nos entopem de informação sem nenhuma qualidade.
Viramos meros repetidores do que ouvimos, papagaios pós-modernos, infelizes e confusos!
Banalidades assumem o lugar da tradição, da família, da amizade...
Não há mais espaço para nobreza, princípios, honra, patriotismo ou lealdade!
Paradigmas estão sendo quebrados sem que outros sejam edificados!



Devo confessar, com receio, que tenho mais amigos virtuais do que no meu dia-a-dia...

Nossos olhos estão embaçados para o que está ao nosso lado enquanto tentamos enxergar o lado escuro da lua!

Lembrei-me então, de um texto de Rubem Braga, considerado por muitos o maior cronista brasileiro desde Machado de Assis.



E dedico à velhota, ao carrancudo e a todos meus vizinhos que embarcaram na onda do "quanto mais distante melhor"...

Recado ao Senhor 903

   "Vizinho,

    Quem fala aqui é o homem do 1003. 

Recebi outro dia, consternado, a visita do zelador, que me mostrou a carta em que o senhor reclamava contra o barulho em meu apartamento. 
Recebi depois a sua própria visita pessoal - devia ser meia-noite - e a sua veemente reclamação verbal. Devo dizer que estou desolado com tudo isso, e lhe dou inteira razão. O regulamento do prédio é explícito e, se não o fosse, o senhor ainda teria ao seu lado a Lei e a Polícia. 
Quem trabalha o dia inteiro tem direito ao repouso noturno e é impossível repousar no 903 quando há vozes, passos e músicas no 1003. 
Ou melhor: é impossível ao 903 dormir quando o 1003 se agita; pois como não sei o seu nome nem o senhor sabe o meu, ficamos reduzidos a ser dois números, dois números empilhados entre dezenas de outros.

Eu, 1003, me limito a Leste pelo 1005, a Oeste pelo 1001, ao Sul pelo Oceano Atlântico, ao Norte pelo 1004, ao alto pelo 1103 e embaixo pelo 903 - que é o senhor. Todos esses números são comportados e silenciosos; apenas eu e o Oceano Atlântico fazemos algum ruído e funcionamos fora dos horários civis; nós dois apenas nos agitamos e bramimos ao sabor da maré, dos ventos e da lua.

Prometo sinceramente adotar, depois das 22 horas, de hoje em diante, um comportamento de manso lago azul. 
Prometo. Quem vier à minha casa (perdão; ao meu número) será convidado a se retirar às 21 :45, e explicarei: o 903 precisa repousar das 22 às 7 pois às 8:15 deve deixar o 783 para tomar o 109 que o levará até o 527 de outra rua, onde ele trabalha na sala 305. 
Nossa vida, vizinho, está toda numerada; e reconheço que ela só pode ser tolerável quando um número não incomoda outro número, mas o respeita, ficando dentro dos limites de seus algarismos. Peço-lhe desculpas - e prometo silêncio.

    ...Mas que me seja permitido sonhar com outra vida e outro mundo, em que um homem batesse à porta do outro e dissesse: "Vizinho, são três horas da manhã e ouvi música em tua casa. Aqui estou". E o outro respondesse: "Entra, vizinho, e come de meu pão e bebe de meu vinho. Aqui estamos todos a bailar e cantar, pois descobrimos que a vida é curta e a lua é bela".

    E o homem trouxesse sua mulher, e os dois ficassem entre os amigos e amigas do vizinho entoando canções para agradecer a Deus o brilho das estrelas e o murmúrio da brisa nas árvores, e o dom da vida, e a amizade entre os humanos, e o amor e a paz."

Quem também pensou em próximos "mais próximos" foi Jesus, há mais de 2.000 anos Ele disse:

"Amarás o teu próximo como a ti mesmo." (Mateus 22:37)

Cada  dia que passa me sinto mais distante do alvo...



Um abraço amigo(a)!

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Viva o Dourado??


Introdução:
Um dia um burro precisou atravessar uma floresta virgem para voltar ao seu pasto.
Sendo um animal irracional, abriu uma tortuosa trilha, cheia de curvas, subindo e descendo colinas...
No dia seguinte, outro animal que passava por ali, usou a mesma trilha torta para atravessar a floresta.
Depois foi a vez do carneiro, líder de um rebanho, que fez seus companheiros seguirem pela trilha torta.
Mais tarde, os homens começaram a usar esse caminho: entravam e saiam, viravam à direita, à esquerda, reclamando (até com um pouco de razão...) mas não faziam nada para mudar a trilha.
Depois de tanto uso, a trilha acabou virando estradinha onde os pobres animais se cansavam sob cargas pesadas, sendo obrigados a percorrer em 3 horas a distância que poderia ser vencida em no máximo, uma hora...
Muitos anos se passaram e a estradinha tornou-se a rua principal de um vilarejo.
Posteriormente, a avenida principal da cidade.
Logo a avenida transformou-se no centro de uma grande metrópole e por ela passaram a transitar diariamente milhares de pessoas, seguindo a mesma trilha torta feita pelo burro, centenas de anos antes.
E a velha floresta, do alto de sua sabedoria, ria daquelas pessoas que percorriam a trilha como se fosse a única escolha... sem se atrever a mudá-la.

Os homens têm a tendência de seguir, como cegos, por trilhas feitas por outros, muitas vezes inexperientes, e se esforçam a repetir o que os outros já fizeram.



Ao entrar na Internet hoje, ainda na madruga, dei de cara com o feiozão do Dourado!
Vencedor do BBB...
Fiquei muito feliz, não porque tenha assistido um dia o tal do BBB, mas simplesmente porque acabou!

Não se pode negar o sucesso do BBB...
Milhões e milhões de votos, fã-clubes, torcidas, um fenômeno!

Mas o que leva alguém a perder tempo diante da TV, assistindo um teatro sem roteiros, protagonizado na maioria das vezes por gente medíocre!
Um jogo que você participa e quem ganha é outro!
Não consigo explicação...

Será que está tudo baseado no tal do "circo e pão para o povo"?

Então o BBB é um moderno Coliseu, onde os verdadeiros sacrificados são os neurônios de quem assiste!


Será que é uma grande fuga da realidade medíocre que essa "Geração X", que não possui bandeiras, não luta por ideais e não tem ídolos usa para suportar o fardo do cotidiano sem ideologia?

Então o BBB é uma droga pior que o crack, pois os traficantes não são marginais e a droga aliena e destrói famílias inteiras, desde o avô até o netinho, que nem sabe falar o nome do pai, mas balbucia "Dourado"...



Não vejo culpa na Globo, tanto ela como as outras emissoras só dão o que o povo pede!



Mas porque estamos pedindo isso?
Porque perdemos nosso tempo com essas coisas?
Será que a vida é tão longa que podemos nos dar ao luxo de perder três meses em média por ano, discutindo quem vai ficar milionário sem motivo?

Será que ninguém percebe que se pudéssemos jogar uma gigantesca tenda sobre nossa nação, estaríamos em um grande circo, no qual nós somos os palhaços, e se a cercássemos estaríamos em um grande manicômio, no qual nós somos os psicopatas!!??




Mas não esquenta...

Acorde,
Tome seu café puro, separe o dinheiro da passagem e entre no busão lotado com um sorriso, feliz porque o Dourado ficou milionário, você é normal, eu é que sou o diferente!



Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

segunda-feira, 29 de março de 2010

Ricos-Pobres, Pobres-Ricos e Pobres-Pobres, um retrato da sociedade brasileira!


Como bem disse o sumido e talentoso Belchior em uma de suas canções, eu "estava mais angustiado, que um goleiro na hora do gol...". 

Tentava digerir esta semana que se resumiu praticamente ao caso Isabella, com pitadas de cagadas políticas aqui e ali.


Não sei dizer se estava entrando em depressão ou se realmente todo aquele teatro estava me deixando nauseado e sem esperança quanto ao futuro da nossa sociedade.
O que para muitos pareceu um avanço da democracia e da justiça, o povo em frente ao Forum soltando fogos pela condenação dos Nardoni, me lembrava mais um linchamento público da era medieval...


Lembrei-me do Serra em 1º lugar na corrida pela presidência, e na cola dele, sem peruca, com os dentes a mostra,  num misto de sorriso e careta, a Dilma se aproximando...
Sinceramente não sei o que é pior ou o que é "não-melhor"



Lembrei-me dos milhões de votos do BBB, da Copa do Mundo de Futebol, que vai parar o Brasil meses antes das eleições, das minhas contas, da pedofilia, do crack dominando e destruindo o nosso futuro...





Foi quando caiu esse texto em minhas mãos.

A autora, Martha Medeiros (1961) é gaúcha de Porto Alegre, onde reside desde que nasceu. Fez sua carreira profissional na área de Propaganda e Publicidade, tendo trabalhado como redatora e diretora de criação  em vária agências daquela cidade.

O texto não tirou minha angústia, mas mostrou-me o que já sentia, só não sabia exprimir...

Leiam e passem adiante, é uma aula de sociologia/antropologia que todos entendem e que sociólogo nenhum explica pois eles fazem parte dos ricos-Pobres...

Ricos-Pobres

"Anos atrás escrevi sobre um apresentador de televisão que ganhava um milhão de reais por mês e que em entrevista vangloriava-se de nunca ter lido um livro na vida. Classifiquei-o imediatamente como uma pessoa pobre.
Agora leio uma declaração do publicitário Washington Olivetto em que ele fala sobre isso de forma exemplar. Ele diz que há no mundo os ricos-ricos (que têm dinheiro e têm cultura), os pobres-ricos (que não têm dinheiro mas são agitadores intelectuais, possuem antenas que captam boas e novas idéias) e os ricos-pobres, que são a pior espécie: têm dinheiro mas não gastam um único tostão da sua fortuna em livrarias, museus ou galerias de arte, apenas torram em futilidades e propagam a ignorância e a grosseria.
Os ricos-ricos movimentam a economia gastando em cultura, educação e viagens, e com isso propagam o que conhecem e divulgam bons hábitos. Os pobres-ricos não têm saldo invejável no banco, mas são criativos, efervescentes, abertos. A riqueza destes dois grupos está na qualidade da informação que possuem, na sua curiosidade, na inteligência que cultivam e passam adiante. São estes dois grupos que fazem com que uma nação se desenvolva. Infelizmente, são os dois grupos menos representativos da sociedade brasileira.O que temos aqui, em maior número, é o grupo que Olivetto não mencionou, os pobres-pobres, que devido ao baixíssimo poder aquisitivo e quase inexistente acesso à cultura, infelizmente não ganham, não gastam, não aprendem e não ensinam: ficam à margem, feito zumbis.
E temos os ricos-pobres, que têm o bolso cheio e poderiam ajudar a fazer deste país um lugar que mereça ser chamado de civilizado, mas que nada: eles só propagam atraso, só propagam arrogância, só propagam sua pobreza de espírito.
Exemplos?
Vou começar por uma cena que testemunhei semana passada. Estava dirigindo quando o sinal fechou. Parei atrás de um Audi preto do ano. Carrão. Dentro, um sujeito de terno e gravata que, cheio de si, não teve dúvida: abriu o vidro automático, amassou uma embalagem de cigarro vazia e a jogou pela janela no meio da rua, como se o asfalto fosse uma lixeira pública.
O Audi é só um disfarce que ele pôde comprar, no fundo é um pobretão que só tem a oferecer sua miséria existencial. Os ricos-pobres não têm verniz, não têm sensibilidade, não têm alcance para ir além do óbvio. Só tem dinheiro. Os ricos-pobres pedem no restaurante o vinho mais caro e tratam o garçom com desdém, vestem-se de Prada e sentam com as pernas abertas, viajam para Paris e não sabem quem foi Degas ou Monet, possuem tevês de plasma em todos os aposentos da casa e só assistem a programas de auditório, mandam o filho pra Disney e nunca foram a uma reunião da escola. E, claro, dirigem um Audi e jogam lixo pela janela. Uma esmolinha pra eles, pelo amor de Deus.
O Brasil tem saída se deixar de ser preconceituoso com os ricos-ricos (que ganham dinheiro honestamente e sabem que ele serve não só para proporcionar conforto, mas também para promover o conhecimento) e se valorizar os pobres-ricos, que são áqueles inúmeros indivíduos que fazem malabarismo para sobreviver mas, por outro lado, são interessados em teatro, música, cinema, literatura, moda, esportes, gastronomia, tecnologia e, principalmente, interessados nos outros seres humanos, fazendo da sua cidade um lugar desafiante e empolgante.
É este o luxo de que precisamos, porque luxo é ter recursos para melhorar o mundo que nos coube, e recurso não é só money: é atitude e informação."

Quem discordar que atire a primeira pedra!

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Qual é a ideologia política do nosso país?



Ideologia é um termo que possui diferentes significados e duas concepções: a neutra e a crítica. 

No sentido neutro, o termo ideologia é sinônimo ao termo ideário (em português), e significa o conjunto de  ideias, de pensamentos, de doutrinas ou de visões de mundo de um indivíduo ou de um grupo, orientado para suas ações sociais e, principalmente, políticas. 

Para autores que utilizam o termo sob uma concepção crítica, ideologia pode ser considerado um instrumento de dominação que age por meio de convencimento (persuasão ou dissuasão, mas não por meio da força física) de forma prescritiva, alienando a consciência humana.

Podemos ver que o homem pega um conceito simples, quase intuitivo e complica, entope de enfeites arquetípicos e aplica às suas teorias ou pontos de vista. 

Mas quando ouço a palavra ideologia o que me vem a mente sem rodeios, sem discussões filosóficas sobre o "sexo dos anjos", é a de um conjunto de idéias que norteia o comportamento do indíviduo seja na sociedade, na vida íntima e afetiva ou na política.

E o que tem chamado minha atenção nesses últimos anos é a ideologia na política. Ou a falta dela...

Poderíamos resumir ideologia política como a visão que o político tem para combater os problemas da sociedade que lhe outorgou poderes, teoricamente falando. 
Seria a preocupação fundamental de executar, através do cargo que lhe foi outorgado pelos que o elegeram, um trabalho honesto – o ideal seria sem visar lucros - ajudando a construir uma sociedade melhor, mais organizada, com mais cultura, respeito e, principalmente, com dignidade.

Mas basta abrir os jornais, que observamos nossos políticos como dançarinos em um baile de loucos, circulando pelo salão ao som do Hino Nacional, pisando sobre um tapete formado pela nossa Constituição, trocando a cada instante e de modo caótico, de direção, de parceiro, de pensamento, sem censura alguma, seja ela imposta pela sociedade o por seus próprios ideais!


Me assusto com a nossa incapacidade de perceber que quem hoje é de esquerda e libertário, amanhã censura um desafeto se utilizando de qualquer meio para calá-lo, como se fosse um fascista, autoritário e déspota!

E nós, que não fomos convidados para esse baile de loucos, mas colocamos esses loucos lá dentro, apreciamos tudo com tranquilidade, mais preocupados com o resultado do BBB ou com o Campeonato Brasileiro, fazendo contagem regressiva para o início da Copa do Mundo de Futebol...

Amigos, estamos em 2010, às portas de uma eleição presidencial e eu não vejo nenhum candidato que mereça sequer um olhar de soslaio da minha parte!

Não vejo um ideal, não vejo ética, não vejo vergonha na cara...

Só vejo impunidade, traição, desrespeito, falta de sensibilidade...

E eu aqui, sentado na frente do meu humilde PC, tentando como uma andorinha com uma gota de água no bico, apagar o incêndio desa floresta!

Será que sou o único?!!

Meu sentimento é de medo e desespero ao tentar responder qual a ideologia política do nosso país!
Se você sabe me diga...

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Texto "censurado" por Lula em 2006, mostra que seu desafeto tinha razão.



Não sou fã do Arnaldo Jabor, nem acredito nas mentiras tramadas e executadas pelo império onde ele expõe suas ideias!

Não tenho certeza se seus comentários são parciais, imparciais ou encomendados, mas diante do texto abaixo, censurado e removido do site da CBN por ordem do TSE, toda minha ideologia se cala!

Meu desejo de que o "Lulinha paz e amor" fosse verdade, fenece, e surge uma verdade podre, que todos deveríamos  lembrar, e que determinação de juiz ou tribunal nenhum no mundo transforma em mentira!

Sei que os psicopatas ideológicos de plantão irão cair de pau, já que uma característica da psicose é  o delírio e a separação da realidade...

Mas meu papel de passar esta verdade incontestável adiante, estou fazendo.


 Dora Kramer,  em sua coluna no Estadão do dia 15/10/2006, escreveu assim:
  
'A decisão do TSE que determinou a retirada do comentário de Arnaldo Jabor do site da CBN, a pedido do presidente 'Lula' até pode ter amparo na legislação eleitoral, mas fere o preceito constitucional da liberdade de imprensa e de expressão, configurando-se, portanto, um ato de censura...'
"...Jabor faz parte de uma lista de profissionais tidos pelo Presidente Lula como desafetos e, por isso, passíveis de retaliação à medida que se apresentem as oportunidades!' 


Eis o texto "censurado":



 A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE.

 (ARNALDO JABOR)

     O que foi que nos aconteceu?
    No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor,'explicáveis' demais.
    Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas.
    Tudo já aconteceu e nada acontece. Os culpados estão catalogados, fichados, e nada rola.
     A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe. Isto é uma situação inédita na História brasileira!!!!!!!
    Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada!!!!!!!!
    Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos!!!!
    Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo !!!!!
    Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz !!!!!
    Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!! Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto. E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', sua condição de cúmplice e Comandante em 'vítima'!!!!!
    E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?
    Simples: o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.
    Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem. A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua. O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
    Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito...
    Está havendo uma desmoralização do pensamento.
    Deprimo-me:
    Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'
    A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios. A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
    A cada cassado perdoado, a cada negação do óbvio, a cada testemunha, muda, aumenta a sensação de que as idéias não correspondem mais Aos fatos!!!!!
    Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.
    No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
    Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da república. São verdades cristalinas, com sol a Pino.
    E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'.
    Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT ? Como ousaram ser honestos?'
    Sempre que a verdade eclode, reagem.
    Quando um juiz condena rápido, é chamado de exibicionista'. Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...
    Mas agora é diferente.
    As palavras estão sendo esvaziadas de sentido. Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
    Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem , de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
    Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual. Teremos o 'sim' e o 'não', teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
    Alguns otimistas dizem: 'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'!

   
Isso aconteceu em 2006, mas o que mudou de lá prá cá?!!


Na minha opinião,

ESSE TEXTO PRECISA  TRANSFORMAR-SE NA MAIOR CORRENTE QUE A INTERNET JÁ VIU!!!


A Dilma vem aí!!!!

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

terça-feira, 16 de março de 2010

Pilates: corpo malhado sem musculação...

 
Por motivos alheios a minha vontade fui obrigado a me manter sedentário por um bom tempo.
Acostumado a  uma atividade física mais intensa, logo começaram a aperecer pneuzinhos, barriga, dores musculares, fadiga, mau funcionamento do intestino, enfim, uma catástrofe!

Como meus filhos são adeptos do Krav-Magá, fui assistir a uma aula dessa técnica de defesa pessoal considerada a mais eficiente do mundo. Fiquei cansado só de olhar...

Continuei minha peregrinação por algo que me colocasse em forma mas que não fosse uma tortura como as academias atuais, sempre super lotadas, fedidas e com resultados muitas vezes desastrosos. Na semana passada passei em frente a uma academia e vi escrito "Pilates", lembrei-me que já tinha lido sobre esta técnica e resolvi entrar.

A Bárbara, a atendente, me explicou um pouco sobre o método e me levou até uma sala assustadora, com mesas e cadeiras que pareciam ter saído de uma sala de torturas da época da inquisição. 




O preço também não era lá muito em conta, mas quando resolvi pesquisar sobre o assunto, me animei e mês que vem começo a fazer o tal do "Pilates".

Resolvi então deixar o resultado da minha pesquisa aqui, espero que seja tudo verdade e que funcione pra mim e pra você que desejar entrar nessa aventura comigo!

“Qualquer pessoa, entre 12 e 100 anos e em todos os níveis de condicionamento físico pode praticar o Pilates.”

O método Pilates tem como base, os princípios criados por Joseph H. Pilates na Alemanha na década de 20. e associa a estes, os conceitos de Rolfing, Polestar, Feldenkrais, Power Yoga, Isso stretching, Fisioball, Gyrokinesis e outras técnicas de conscientização corporal e teorias de controle motor.

Segundo seu criador, após as 10 primeiras aulas você sente que o seu corpo mudou, após 20, as mudanças são visíveis e após 30 as pessoas a sua volta começam a notar. O exercício, feito constantemente proporciona uma reestruturação postural através do condicionamento físico. "A postura muda, a pessoa parece que cresce, o peito fica mais aberto, a coluna e a cabeça entram no lugar" diz a professora Sibele Pires, 33, aluna de Inélia. Ela trabalha com o pilates há dois anos e diz que os resultados são excelentes para a postura, o condicionamento físico, força e flexibilidade.

As aulas funcionam como personal. De preferência num estúdio, equipado com aparelhos com molas, pranchas e nomes bastante curiosos: Cadillac, Baby Chair, etc. os exercícios devem ser executados de maneira correta, visa-se qualidade e não quantidade, são feitas poucas repetições.

Com a certeza de que os músculos devem ser fortes e flexíveis para se manterem bonitos e saudáveis, o Pilates através dos seus exercícios, fortalece os músculos fracos, alonga os músculos que estão encurtados e aumenta a mobilidade das articulações. Movimentos fluentes são feitos
         
sem pressa e com muito controle para evitar estresse. O alinhamento postural é importante em cada exercício, ajudando na melhora da postura global do indivíduo.

Assim, a força, a tonificação e o alongamento são trabalhados de dentro para fora do corpo, tornando-o forte, bonito, saudável, harmonioso e elegante.

As aulas apresentam:
- Exercícios suaves e eficazes;
- Poucas repetições de cada movimento;
- Grande repertório de exercícios;
- Aulas únicas, evitando monotonia;
- Uso de aparelhos e acessórios criados especialmente para os exercícios;
- Resultados rápidos e duradouros;
- Construção de uma postura correta e natural;
- Não há desgaste físico.

Benefícios:
- Aumenta a resistência física e mental;
- Alongamento e maior controle corporal;
- Correção postural;
- Aumento da flexibilidade, tônus e força muscular;
- Alívio das tensões, estresse e dores crônicas;
- Melhora da coordenação motora;
- Maior mobilidade das articulações;
- Estimulação do sistema circulatório e oxigenação do sangue;
- Facilita a drenagem linfática e eliminação das toxinas;
- Fortalecimento dos órgãos internos;
- Aumento da concentração;
- Trabalha a respiração;
- Promove relaxamento.

Movimentos elegantes

“Os corpos treinados pelo método são fortes, alongados, flexíveis e saudáveis. A postura melhora muito e os movimentos se tornam elegantes”, garante Alice Becker, instrutora e proprietária do Physio Pilates, estúdio em Salvador (BA). “Lembro de uma ex-aluna que dizia que tinha a sensação de estar percorrendo um salão de baile com roupas fluidas, ainda que estivesse atravessando a faixa de pedestre”, conta Alice.

Para quem não gosta do ambiente agitado das academias, pilates é ideal, pois permite um corpo malhado sem puxar ferro. 

Até a Daiane dos Santos entrou nessa, deve ser bom!






Alunos de todas as idades mostram algumas técnicas do "milagroso" Pilates:






Vamos malhar?

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!