quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Enquanto você pulava carnaval soltaram o assassino do João Hélio!


Quem não se lembra?

Um roubo de carro na zona norte do Rio de Janeiro em 2007.

Seria só mais um entre tantos outros, se dentro do carro roubado não estivesse um monstro chamado Ezequiel Toledo de Lima, que era menor de idade quando cometeu o crime, e foi o responsável por impedir que a mãe soltasse o filho do cinto de segurança, fecchando a porta do automóvel.

Resultado?


A morte estúpida de um menino de 6 anos, arrastado e dilacerado por 14 ruas, do bairro de Oswaldo Cruz. Respingos de sangue e resquícios de massa encefálica foram apanhados em diversos pontos do trajeto percorrido pelos ladrões, que levaram João Hélio Fernandes Vieites, preso pelo cinto segurança, do lado de fora do carro pelos bairros de Oswaldo Cruz, Madureira, Campinho e Cascadura.

Além do monstro Ezequiel, silhueta em preto (era menor na época), também responderam pelo crime seu irmão Carlos Eduardo Toledo Lima, 23 anos, condenado a 45 anos de prisão anos; Diego Nascimento da Silva, 18, condenado a 44 anos e três meses de prisão; Thiago Abreu Matos, 19, que pegou pena de 39 anos de prisão; e Carlos Roberto da Silva, 21, condenado a 39 anos.

De 2007 vamos dar um pulo para 10 de fevereiro deste ano.
 
Semana passada...
Provavelmente você já se preparava para o feriadão. Pra pular seu carnaval ou dar um passeio com sua família, enquanto em alguma sala bem refrigerada, sentado em uma cadeira acolchoada, um juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, Marcius da Costa Ferreira, dava uma "canetada" e soltava o monstro do Ezequiel!

Qual a justificativa?

"Conforme a lei, Ezequiel já tinha o direito à liberdade, após cumprir três anos de medida sócio-educativa em uma instituição na Ilha do Governador."

E não ficou só nisso, devido a uma suposta ameaça de morte, o monstro será protegido agora pelo Estado, com seu dinheiro leitor!
Ele pode ter sua identidade mudada, ir morar em outra cidade com a ficha mais limpa que a do anjo gabriel...

E pra piorar de vez, ainda apareceu uma  ONG internacional, de "direitos humanos" querendo levar o pobre rapaz para a Suíça com toda a sua família!
Pasmem amigos...

O indivíduo moe uma criança viva diante da sua mãe e após três anos de medida socio-educativa ganha de presente uma estadia na Suiça.
Os pais do menino nem quiseram se manifestar.

— Já sofremos demais com este assunto — disse Elso Vieites, pai de João Hélio.

O advogado que representa a família de João Hélio, Gilberto Pereira da Fonseca, só lamentou que a decisão não é passível de recurso.

— Não podemos fazer nada. Isso agride a todos. A lei no Brasil é um incentivo à criminalidade — reclamou o advogado.


Será verdade que nossos magistrados estariam assim tão manietados pela lei que não podem obedecer seu senso de justiça?

Será que lei, tribunais, togas e canetadas são sinônimo de justiça?

A Alemanha Nazista tinha seus tribunais e quem condenavam os judeus a morte e à tortura eram juízes baseados em leis!

E a escravidão que alimentou a economia mundial com o sangue dos negros durante centenas de anos não estava alicerçada em tribunais e leis?

Justiça é muito diferente de cumprimento de lei.

A desculpa da nossa justiça é que os legisladores não mudam as leis!
Se os legisladores não fazem sua parte mudando nossas leis arcaicas, para crimes que nem existiam quando elas foram redigidas, cabe ao juiz em toda sua autoridade usar de bom senso, inteligência, perspicácia e buscar um modo de manter encarcerados esses monstros.
Tomemos como exemplo Caso Liana Friedenbach e Felipe Caffé.


Um crime ocorrido em Embu-Guaçu, interior de São Paulo, no dia 5 de novembro de 2003, e que causou profunda indignação na sociedade brasileira, e reacendeu o debate a respeito da maioridade penal no Brasil. O crime consistiu no assassinato do jovem Felipe Silva Caffé (19 anos) e da menor Liana Bei Friedenbach (16) pelo menor infrator conhecido como "Champinha", além do estupro e tortura desta última.

Champinha foi cumprir sua medida "sócio educativa", e quando chegou a hora de soltá-lo, um laudo elaborado por psiquiatras da Febem chegou a afirmar que o comportamento do "Champinha" era exemplar. Os peritos disseram que ele era um dos melhores alunos nas aulas de artesanato; apresentava avanços nas aulas de matemática e, sendo rapaz educado, nunca se meteu em confusões. Concluíram que apresentava apenas um retardamento mental moderado e que foi coagido a cometer os assassinatos.

Mas o juiz da Vara da Infância e da Juventude não aceitou o laudo da Febem e determinou que outro fosse feito por psiquiatras forenses do Instituto Médico Legal. Este laudo chegou a uma conclusão bem diferenciada do primeiro.


De acordo com os especialistas do IML, "Champinha" revelava uma personalidade de grande periculosidade agindo por impulso sendo portanto incapaz de conviver em sociedade.
Acatando as conclusões do laudo do IML, o juiz ordenou a internação de "Champinha", por tempo indeterminado, na clínica psiquiátrica do Hospital de Tratamento e Custódia, na cidade de São Paulo.


E aí Exmo Sr juiz Marcius da Costa Ferreira, será que V. Exa não poderia ter sido um pouco mais criterioso e menos burocrático?



Gostaria de vê-lo dar essa desculpa de que estava cumprindo a lei para os pais do João Hélio, olhando-os nos olhos envelhecidos e embaçados pelo sofrimento!

Coisas do Brasil...

Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

9 comentários:

Ítalo de Paula disse...

É meu amigo, costumo dizer que o que vem arrebentando com o Brasil é o chamado poder judiciário. Estão imunes ao voto do cidadão e fazem o que bem entendem por aí.

Lástima.

Beto Fera disse...

É revoltante Ítalo!

KAROLZINHA disse...

ISSO É UM ABSURDO, QUANDO O NOSSO PAÍS VAI MODIFICAR ESSAS LEIS, QUE NAO TEM NADA MAIS A VER COM A NOSSA REALIDADE...
MICHELLE

Tiozão das Batidas disse...

Olá Fera,


O que houve ? Você deletou o seu perfil no Blogueiros do Brasil ?????

Well...ele foi deletado por alguém. E não foi por mim.

E consequentemente o seu blog saiu do serviço ' Posts Recentes '.

Aguardo resposta.

http://twitter.com/BlogsBrasil

Beto Fera disse...

Saí não Tiozão!!!
Fiquei até meio cabreiro pois não via minhas matérias!

Anônimo disse...

precisamos urgente nos organizar e solucionar essa pouca vergonha que é nosso país,da mesma forma que ha ongs oara proteger vagabundo devemos nos organizar em ongs contra injustiça combatendo esse vagabundos ou iremos assistir nossos filhos sendo violentados,mortos e torturados por esses "menores coitadinhos" morte para esses vermes pois não tem recuperação quem pratica esse tipo de covardia,esse champinha de louco não tem nada dá uma nota de 100 pra ver se ele rasga!alguém tem que começar a agir se esperarmos por políticos,juízes e outros estamos mortos!!!!!!

Anônimo disse...

poder judiciario do brasil euma vergonha,tem que ser feito algo rapido , temos que tirar do poder essa corja desgraçada o quanto antes , no meu ponto de vista pena de morta pra esses filhos das puta.

Anônimo disse...

cade meu comentario e como diz na materia aconteceu e vai permanecer na mesma, pena de morte pra esses vagabundos.

Anônimo disse...

Quatro canalhas que mataram um anjo inocente.Eu queria muito que esses monstros pagassem o que eles fizeram com o menino.Onde já se viu arrastar o garoto por quatro quilometros e ainda chamá-lo de boneco de judas?Bando de FDP que merecem ser trucidados de maneira muito mais pior que a morte desse menino que hoje é um anjo e esses bostas com certeza vão arder no inferno.

Postar um comentário