domingo, 30 de janeiro de 2011

Depressão pós-férias... Isso existe?


Se você é estudante e já entra em pânico só de ver propaganda de papelaria vendendo caderno...


Se a última semana das férias você só consegue pensar no trabalho... 
Você pode estar sofrendo de "Depressão Pós-Férias"!

Vinte e três em cada 100 brasileiros têm depressão quando voltam de férias

Rio - Quem nunca reclamou de voltar ao escritório depois de tirar merecidas férias que atire o primeiro grampeador. É normal se sentir cansado, ansioso ou estressado depois de um período longe do trabalho. Mas fique atento: se você chegou de férias há mais de duas semanas e ainda está desanimado, pode estar sofrendo da chamada depressão pós-férias.
Segundo um estudo realizado pela Isma-BR (International Stress Management Association no Brasil), 23% dos brasileiros sofrem com o problema. Os principais sintomas são dores, enxaquecas, cansaço, angústia e ansiedade.
“Tenho a sensação de que passou rápido demais, de que as férias poderiam ser mais bem aproveitadas”, conta a analista de seguros Júlia Diniz, 26, que acabou de voltar de uma temporada na Europa. “Foram férias incríveis, é ruim voltar à rotina. Viagem, agora, só a trabalho”, diz ela.
“Se a depressão continuar um mês depois que a pessoa já voltou ao trabalho, é preciso fazer uma autoavaliação e e até procurar um médico”, explica a presidente da Isma-BR, Ana Maria Rossi.
VOLTE À ROTINA NAS FÉRIAS

Segundo Ana, os sintomas podem significar descontentamento com o ambiente de trabalho ou com a falta de reconhecimento profissional. “Nesse caso, a pessoa deve buscar alguma atividade que a faça se sentir gratificada. Trabalho voluntário, por exemplo”, aconselha Ana.
Outra dica é se preparar para voltar à rotina 72 horas antes do fim das férias: voltar a dormir no horário normal, alimentar-se bem, praticar exercícios e evitar bebidas alcoólicas, principalmente nos primeiros dias de trabalho. “Não adianta tentar usar álcool ou remédios para tentar fugir dos problemas. O álcool pode estimular a depressão, e a automedicação é perigosa”.
“Eu costumava aproveitar até o último dia de férias, mas agora, para me sentir menos chateado, tiro uns dias para reorganizar a minha vida antes de voltar ao trabalho”, ensina o engenheiro Pedro Gama, 38.


Share/Bookmark
Não serão publicados comentários anônimos, nem ofensivos! Se quiser comentar, mostre sua cara, seja educado e coerente!!

2 comentários:

Thais. disse...

Não pensei que pudesse virar algo tão serio assim.. bem interessante!
Parabéns pelo post!
To seguindo
se puder segue o meu tbm http://desejosepoemas.blogspot.com/

Beto Fera disse...

Já estou na tua cola Thais...

Postar um comentário